Quando o estudante decide ingressar em um curso superior, ele precisa escolher o tipo de formação que pretende seguir. Nesse momento, ele se depara com duas opções tradicionais, que são o bacharelado e a licenciatura. No entanto, existe ainda uma outra opção, mais recente e que vive um grande momento de expansão: os cursos tecnólogos.

Segundo os dados do Censo da Educação Superior, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de alunos matriculados em cursos de graduação tecnológica cresceu 331% entre 2014 e 2017 no Brasil. Isso demonstra que a modalidade oferece algumas vantagens aos estudantes e que vale a pena prestar atenção nos cursos oferecidos por esse segmento.

O que diferencia um curso superior tecnológico dos cursos de bacharelado e de licenciatura?

O curso superior mais popular e procurado ainda é o de bacharelado. Os cursos com essa proposta oferecem uma titulação de ensino superior com duração entre quatro e seis anos. Os profissionais formados nesses cursos são intitulados bacharéis e atuam de forma mais generalista no mercado de trabalho.

Ao longo do curso de bacharelado, o estudante adquire conhecimentos sobre diferentes áreas relacionadas à sua atuação. Portanto, essa é a formação mais completa e que oferece mais opções diante do mercado. Por outro lado, o curso de bacharelado costuma ter um valor mais alto no ensino privado e exige mais tempo de estudo.

Segundo definição do Ministério da Educação (MEC), bacharel é um “curso superior generalista, de formação científica ou humanística, que confere ao diplomado competências em determinado campo do saber para o exercício de atividade profissional, acadêmica ou cultural, com o grau de bacharel”.

A licenciatura é a graduação ideal para quem pretende dar aulas na educação básica (do ensino infantil ao médio). Essa formação é definida pelo MEC como um “curso superior que confere ao diplomado competências para atuar como professor na educação básica, com o grau de licenciado”.

Já a modalidade de curso superior tecnológico é definida pelo MEC como a de “cursos superiores de formação especializada em áreas científicas e tecnológicas, que conferem ao diplomado competências para atuar em áreas profissionais específicas, caracterizadas por eixos tecnológicos, com o grau de tecnólogo”. Mais curta que as outras formações, a graduação tecnológica objetiva uma rápida inserção no mercado de trabalho para os profissionais interessados na área tecnológica.

Vantagens de fazer um curso superior tecnológico

O curso superior tecnológico, ou curso superior de tecnologia, é um tipo de graduação voltada para quem deseja ingressar rapidamente no mercado de trabalho, como comentamos antes. Por isso, também é conhecido como graduação tecnológica, sendo uma modalidade que prepara os estudantes para uma área específica de determinada profissão.

Para ingressar em um curso superior tecnológico o estudante precisa ter um certificado de conclusão de ensino médio. Esse tipo de formação conta com disciplinas teóricas e práticas e atividades em laboratórios.

Muitas vezes, esse tipo de curso exige estágio obrigatório e/ou apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Assim, não escolha essa formação buscando facilidade no seu processo de aprendizagem, já que as exigências se assemelham. A maior diferença do curso superior tecnológico para os demais é que ele é mais direcionado ao mercado e conta com um tempo menor de duração.

As grades curriculares dos cursos superiores de tecnologia costumam ter dois anos de duração. No entanto, algumas formações nessa área podem ter até quatro anos de duração, que é o tempo mínimo de formação dos outros tipos de graduação.

Além do fator econômico, com menor número de mensalidades e valores mais baixos, a duração mais curta de um curso superior tecnológico pode ajudar o estudante a entrar mais rapidamente no mercado de trabalho. Esse é um dos maiores objetivos desse público, segundo pesquisa recente do Semesp (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo).

A evolução profissional também pode ser acelerada, já que o egresso pode cursar pós-graduação e MBA em um tempo mais curto. Ou seja, os benefícios de um profissional com ensino superior completo valem também para os tecnólogos.

O diploma de graduação dos tecnólogos tem validade para a participação dos seus graduados em concursos públicos de nível superior, em cursos de especialização e, como falamos antes, para o ingresso em uma pós-graduação. Essa garantia é conferida pela área de regulação da educação profissional do Ministério da Educação.

Muitos estudantes optam por essa modalidade de ensino em razão da rapidez de ingresso na vida profissional que ela propicia. Voltada para a formação especializada e, consequentemente, para o mercado de trabalho, a modalidade de curso superior tecnológico representa 16% da oferta de graduação no País, segundo dados do MEC. Vale lembrar que, assim como os egressos de cursos de bacharelado e licenciatura, os tecnólogos recebem diploma de graduação.

Áreas do conhecimento que fazem parte da modalidade tecnológica

Como você já sabe, os cursos tecnólogos são associados à área de tecnologia, justamente por terem sido pioneiros na oferta dessa formação. Porém, atualmente, pode-se encontrar diversos cursos em diferentes setores e que fazem parte da formação de curso superior tecnológico. Entre outras opções, podemos destacar as seguintes, segundo o Portal G1:

– Ambiente e Saúde;

– Apoio Escolar;

– Controle e Processos Industriais;

– Gestão e Negócios;

– Hospitalidade e Lazer;

– Informação e Comunicação;

– Infraestrutura;

– Militar;

– Produção Alimentícia;

– Produção Cultural e Design;

– Produção Industrial;

– Recursos Naturais;

– Segurança.

Vale ressaltar que, ao contrário do que muitos pensam, tecnólogos não são cursos técnicos. Ao concluir o curso de graduação tecnológica, o aluno receberá o título de Tecnólogo, que é um diploma de nível superior – diferentemente dos cursos técnicos, que conferem para a pessoa formada um diploma técnico.

Melhores cursos e instituições de ensino na modalidade tecnólogo

A formação focada em tecnologia começou a ser ofertada no Brasil no ano de 1969, por meio do Decreto n.º 547. Desde então, a modalidade vem crescendo, sendo que atualmente há cerca de 2 mil cursos ofertados nos vestibulares de instituições de ensino superior em todas as regiões do País. Esse número abrange instituições privadas, públicas e com aulas presenciais ou a distância.

Vale ressaltar a importância de verificar se o curso da sua preferência está sendo bem avaliado pelo Ministério da Educação (MEC). Para isso, é fundamental entender como um curso superior tecnológico é avaliado. Confira, abaixo, os três critérios avaliados pelo Ministério de Educação:

Conceito do Curso (CC): é a nota que o curso recebe após uma equipe de especialistas do MEC verificar, presencialmente, itens como infraestrutura de salas de aula, laboratórios, nível de qualificação dos professores, planos de aula, etc.

– Conceito Preliminar do Curso (CPC): é uma avaliação anterior à visita presencial, em que são verificados itens semelhantes aos do CC: infraestrutura, quadro funcional, recursos pedagógicos, etc.

– Nota do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade): é a avaliação realizada com os ingressantes e os formandos de um determinado curso superior. A ideia desse exame é verificar a evolução dos alunos em relação aos conhecimentos adquiridos conforme as habilidades e competências previstas no programa do curso.

Cada um desses conceitos recebe uma nota que pode variar de 1 (insatisfatório) a 5 (excelente).

Veja a seguir quais são os cursos tecnólogos mais bem avaliados do País:

Os cursos de tecnólogo com conceito máximo em todos os quesitos do MEC

Alimentos

Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 5

Comércio Exterior

Universidade Estácio de Sá (Unesa)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 5

Gestão Pública

Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (Ebape)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 5

Radiologia

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 5

Cursos de tecnólogo com conceito máximo em dois quesitos do MEC

Gestão Comercial

Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (Ebape)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 4

Redes de Computadores

Universidade do Oeste Paulista (Unoeste)

CC: 5

CPC: 5

Enade: 4

Design de Interiores

Universidade Estácio de Sá (Unesa)

CC: 4

CPC: 5

Enade: 5

Design de Moda

Universidade Estácio de Sá (Unesa)

CC: 4

CPC: 5

Enade: 5

Como saber se um curso superior tecnológico é o ideal para você?

É preciso avaliar todas as opções antes de tomar a decisão sobre qual formação escolher. Antes de qualquer outro ponto, é necessário pensar se todas as vantagens de um curso tecnológico se encaixam nas suas expectativas. A Editora Opet separou algumas perguntas que você deve se fazer antes de tomar essa decisão. Reflita sobre elas:

1. Essa é a escolha certa?

Para você saber se está no caminho correto, é preciso ser sincero consigo mesmo. Você pretende ter uma formação superior em tecnologia? Se ficou em dúvida na hora de responder, pesquise mais sobre a profissão que pretende escolher. Vale a pena ter uma boa conversa com pessoas que já atuam na área. Pais e amigos também podem opinar se o curso combina com você ou não.

2. Eu me encaixo no perfil desse tipo de curso?

Você já deu uma olhada nas matérias do curso? Acha que o que faz um tecnólogo não tem muito a ver com você? Veja se suas habilidades vão ao encontro do curso escolhido. Ah, e não esqueça de avaliar se ele propõe conciliar a prática com a teoria.

3. Consigo atingir minhas ambições na carreira com o curso?

Se você pensa em investir em um curso de nível superior, é porque quer melhorar sua carreira profissional. Portanto, fazer um curso tecnólogo é algo que, sem dúvidas, vai ajudá-lo a conquistar um emprego e um salário melhor. Vale lembrar que os tecnólogos são cursos criados de acordo com as demandas do mercado de trabalho atual.

4. Eu conheço bem o curso que pretendo fazer?

É fundamental pesquisar tudo o que o curso escolhido oferece. Isso porque ao fazer um curso de que gosta, você não vai desanimar quando surgir alguma dificuldade. Quando estamos envolvidos com algo que realmente temos afinidade, tudo fica mais fácil e natural, não é mesmo? Assim, avalie vários cursos e o que eles oferecem. Também é importante verificar se o curso é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), caso contrário seu diploma não terá validade!

5. Em que empresas e cargos poderei aplicar os conhecimentos adquiridos na faculdade?

Como os cursos tecnólogos são mais práticos do que os cursos de bacharelado, a melhor resposta para essa questão é: você poderá aplicar os seus conhecimentos adquiridos no curso nas empresas que atuam na área que você escolheu, como Análise de Desenvolvimento de Sistemas, Comércio Exterior, Estética e Cosmética, Eventos, Gastronomia e muito mais!